segunda-feira, julho 10, 2017

Berlim memorial

Berlim está cheia de marcas da guerra, memoriais, museus, muro (Agosto 19661 – Novembro 1989)... e não era só um muro, tinha muitas mais barreiras de arames farpados, estruturas pontiagudas, areia, holofotes, cães, guardas... se passassem uma barreira, tinham logo outra de seguida.
Iamos em direcção ao mercado de Domingo e percebemos que havia muito que visitar na Bernauerstrasse, que teve o muro a dividir famílias e muitos episódios tristes para contar. A entrada do metro foi fechada e deixou de lá parar/ circular.
Há muitas explicações, como se fosse um museu ao ar livre, com gravações áudio da época, inglês e alemão. Uma delas ia dizendo o nome e idade das pessoas mortas a tentar fugir pelo muro, não era agradável de ouvir...
Para além de marcar onde passava o muro, e de ter ainda partes, também estão assinalados vários túneis que foram construídos por moradores para tentar escapar, mas logo denunciados e apanhados...
Passámos pelo memorial do muro de Berlim mas não visitámos o centro de documentação, com mais exposições e torre de observação. Muito interessante, e muito triste. A queda do muro não foi assim há tanto tempo, lembro-me quando aconteceu. E hoje há quem queira erguer novos muros... memória curta?...